> TUDO MUITO LINDO


Lidiane aninhasarmento1@hotmail.com


Links

:: UOL - O melhor conteúdo
:: BOL - E-mail grátis
:: muitoalemdoceuazul
:: blairponjinha
:: casaencantada
:: Barbara Juneck
:: Blog da Loba
:: asmontanhasdeangel
:: Vaninha
:: Francisco Malta
:: Pensamentos da Alma
:: Palavreando
:: Boa Menina
:: Cleoconte
:: Patty
:: Suely
:: Blog do Alguem
:: Magda Beatriz
:: Rose
:: Nane
:: Ponto de fuga
:: Vida
:: Complexogel
:: Magda
:: Liliane
:: Nuvens de palavras
:: Jornal blogacional
:: Bares da vida
:: Leilinha
:: A bolsa da mulher
:: Karen
:: Martuxa
:: Leandro

Votação

Dê uma nota para meu blog

..:: INDIQUE ESSE BLOG ::..

17/02/2008 a 23/02/2008

27/01/2008 a 02/02/2008

15/10/2006 a 21/10/2006

10/09/2006 a 16/09/2006

03/09/2006 a 09/09/2006

20/08/2006 a 26/08/2006

16/04/2006 a 22/04/2006

09/04/2006 a 15/04/2006

02/04/2006 a 08/04/2006

19/03/2006 a 25/03/2006

12/03/2006 a 18/03/2006

05/03/2006 a 11/03/2006

26/02/2006 a 04/03/2006

27/11/2005 a 03/12/2005

20/11/2005 a 26/11/2005

13/11/2005 a 19/11/2005

06/11/2005 a 12/11/2005

30/10/2005 a 05/11/2005

23/10/2005 a 29/10/2005

16/10/2005 a 22/10/2005

09/10/2005 a 15/10/2005

02/10/2005 a 08/10/2005

25/09/2005 a 01/10/2005

18/09/2005 a 24/09/2005

11/09/2005 a 17/09/2005

04/09/2005 a 10/09/2005

21/08/2005 a 27/08/2005

14/08/2005 a 20/08/2005

07/08/2005 a 13/08/2005

31/07/2005 a 06/08/2005

05/06/2005 a 11/06/2005

22/05/2005 a 28/05/2005

15/05/2005 a 21/05/2005

08/05/2005 a 14/05/2005

01/05/2005 a 07/05/2005

17/04/2005 a 23/04/2005

10/04/2005 a 16/04/2005

03/04/2005 a 09/04/2005

27/03/2005 a 02/04/2005

20/03/2005 a 26/03/2005

13/03/2005 a 19/03/2005

06/03/2005 a 12/03/2005

27/02/2005 a 05/03/2005

20/02/2005 a 26/02/2005

13/02/2005 a 19/02/2005

06/02/2005 a 12/02/2005

30/01/2005 a 05/02/2005

23/01/2005 a 29/01/2005

16/01/2005 a 22/01/2005

09/01/2005 a 15/01/2005

02/01/2005 a 08/01/2005

19/12/2004 a 25/12/2004

05/12/2004 a 11/12/2004

Visitas

Créditos

DESPEDIDA



E no meio dessa confusão alguém partiu

sem se despedir; foi triste.



Se houvesse uma despedida talvez

fosse mais triste, talvez tenha sido

melhor assim, uma separação como

às vezes acontece em um baile de carnaval

- uma pessoa se perde da outra, procura-a por

um instante e depois adere a qualquer cordão.



É melhor para os amantes pensar que

a última vez que se encontraram se amaram

muito - depois apenas aconteceu que

não se encontraram mais.



Eles não se despediram, a vida é que

os despediu, cada um para seu lado

- sem glória nem humilhação.



Creio que será permitido guardar uma

leve tristeza, e também uma lembrança boa;

que não será proibido confessar que às

vezes se tem saudades; nem será odioso

dizer que a separação ao mesmo tempo

nos traz um inexplicável sentimento de

alívio, e de sossego; e um indefinível

remorso; e um recôndito despeito.



E que houve momentos perfeitos que

passaram, mas não se perderam, porque

ficaram em nossa vida; que a lembrança

deles nos faz sentir maior a nossa solidão;

mas que essa solidão ficou menos infeliz:

que importa que uma estrela já esteja morta

se ela ainda brilha no fundo de nossa

noite e de nosso confuso sonho?



Talvez não mereçamos imaginar que

haverá outros verões; se eles vierem,

nós os receberemos obedientes como as

cigarras e as paineiras - com flores e cantos.



O inverno - te lembras - nos maltratou;

não havia flores, não havia mar,

e fomos sacudidos de um lado para outro

como dois bonecos na mão de um titeriteiro inábil.



Ah, talvez valesse a pena dizer que houve um

telefonema que não pôde haver; entretanto,

é possível que não adiantasse nada.



Para que explicações?



Esqueçamos as pequenas coisas mortificantes;

o silêncio torna tudo menos penoso;

lembremos apenas as coisas douradas e

digamos apenas a pequena palavra: adeus.



A pequena palavra que se alonga como um

canto de cigarra perdido numa tarde de domingo."



Rubem Braga

:: Postado por LIDIANE às 23h18
::
:: Enviar esta mensagem

"O meu mundo não é como o dos outros, quero demais, exijo demais; há em mim uma sede de infinito, uma angústia constante que eu nem mesma compreendo, pois estou longe de ser uma pessoa; sou antes uma exaltada, com uma alma intensa, violenta, atormentada, uma alma que não se sente bem onde está, que tem saudade; sei lá de quê!"

(Florbela Espanca)

:: Postado por LIDIANE às 21h32
::
:: Enviar esta mensagem

 

"...E penso ainda:
O que mais me incomoda nessa vida
é esse tanto de gente que vai sem aviso
- não de morte morrida ou matada,
mas gente que um belo dia
lhe dá um beijo de boa noite,
faz a curva da esquina
e nunca mais volta
Os telefonemas vão ficando esparsos,
a voz já não vibra ao reconhecer a tua
e todo aquele mundo que foi visto a dois perde o sentido
Nas noites estreladas,
quando vasculhamos o infinito,
à cata de algum sinal,
quando nossa pequenez salta aos olhos,
nessas noites a gente se flagra
pensando no tanto de gente
que se foi, e  na grande
maioria das vezes,
descobre que quase nunca houve dois,
que dois é coisa difícil de ser achada
A serenidade daquilo que é para
nós é quase sempre estranha
ao paladar, não é mesmo?
Como uma iguaria desconhecida,
mas secretamente desejada..."


Miguel Falabela

:: Postado por LIDIANE às 15h28
::
:: Enviar esta mensagem

Tem dias q vc acorda pensando na letra de uma musica e fica o dia todo com ela na cabeça...muitas vezes acaba cantando o dia todo até mesmo sem querer... e ontem foi assim.Pensei...vou postar a letra no meu blog...e para minha surpresa entro no blog da Ana “muito além do céu azul” e lá estava a danada da musica tbm...não sei quem de nós duas é bruxa, mas algumas vezes aparece uma sintonia não sei lá de onde...rsrs!

Jota Quest


 

O Vento


 

Composição: Márcio Buzelin

Voe por todo mar, e volte aqui...
Voe por todo mar, e volte aqui...
Pro meu peito.

Se você foi, vou te esperar
Com pensamento que só fica em você
Aquele dia, um algo mais
Algo que eu não poderia prever.

Você passou perto de mim
Sem que eu pudesse entender
Levou os meus sentidos todos pra você

Mudou a minha vida e mais
Pedi ao vento pra trazer você aqui
Morando nos meus sonhos e na minha memória
Pedi ao vento pra trazer você pra mim

Vento traz você de novo
Vento faz do meu mundo novo
E voe por todo o mar e volte aqui...
E voe por todo mar, e volte aqui...
Pro meu peito.....

Mudou a minha vida e mais
Pedi ao vento pra trazer você aqui
Morando nos meus sonhos e na minha memória
Pedi ao vento pra trazer você pra mim

Vento traz você de novo
Vento faz do meu mundo novo
E voe por todo o mar e volte aqui...
E voe por todo mar, e volte aqui...
Pro meu peito... pro meu peito... pro meu peito...

:: Postado por LIDIANE às 07h09
::
:: Enviar esta mensagem